MP quer obras para compensar impactos

O Ministério Público Estadual quer fazer laudos próprios sobre os impactos urbanísticos e de tráfego causados pelos shoppings na capital. Além disso, o órgão pretende exigir que empreendimentos irregulares executem as obras para compensar esses impactos, por meio de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) que substituirão pedidos para o fechamento dos centros comerciais.

O Estado de S.Paulo

05 Julho 2012 | 03h02

A estratégia é da Promotoria de Habitação e Urbanismo, que investiga 17 shoppings da capital paulista. "Temos um universo de shoppings que estão irregulares. Mas o desejo da Promotoria não é fechar os shoppings, a não ser quando houver algum risco iminente para os frequentadores. Quando for um problema de alvará ou obra irregular, queremos solucionar de outra forma", afirmou o promotor José Carlos de Freitas.

Segundo ele, ainda não há definição sobre como será a remuneração dos técnicos que farão os estudos e os projetos. "Estamos discutindo isso." / A. R. e R.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.