MP processa Kassab por uso indevido do Pacaembu

Estádio foi utilizado no ano passado na comemoração do centenário da Igreja Assembleia de Deus

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

03 de maio de 2012 | 18h02

SÃO PAULO - A Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo da Capital apresentou nesta quinta-feira, 3, uma ação civil pública pedindo a condenação do Município de São Paulo por dano moral coletivo causado aos moradores do Pacaembu, na região central, pela utilização indevida do Estádio do Pacaembu no dia 15 de novembro do ano passado, quando o local foi palco da comemoração do centenário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Por determinação da Justiça, o Pacaembu só pode receber eventos esportivos.

Foram também apresentados pedidos de condenação pela prática de ato de improbidade administrativa do prefeito Gilberto Kassab (PSD), e do pastor presidente da Igreja, José Wellington Bezerra da Costa, além de pedido de ressarcimento no valor de R$ 50 milhões. Segundo o MPE, quatro perícias realizadas por ocasião do evento religioso indicaram excesso de ruído durante a festa.

Tudo o que sabemos sobre:
PacaembuKassabMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.