MP pede prisão preventiva de acusados de matar Mércia Nakashima

Pedido foi feito pelo promotor Rodrigo Merli Antunes e deverá ser julgado pelo juiz Leando Bittencourt

Pedro da Rocha, Central de Notícias

01 Dezembro 2010 | 19h06

SÃO PAULO - O Ministério Público (MP) pediu a prisão preventiva do ex-policial Mizael Bispo de Souza e do vigia Evandro Bezerra da Silva, ambos acusados de matarem a advogada Mércia Nakashima, ex-namorada de Mizael. O autor do pedido é o promotor de Justiça Rodrigo Merli Antunes. A decisão será tomada pelo juiz Leandro Bittencourt.

 

Mizael foi denunciado por homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, emprego de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima) e ocultação de cadáver.

 

Evandro foi denunciado pelo MP por homicídio duplamente qualificado (emprego de meio cruel e mediante recurso que tornou impossível a defesa da vítima) e ocultação de cadáver. Ele foi denunciado como partícipe porque sabia da intenção de Mizael de cometer o assassinato e aceitou colaborar com a prática do crime.

 

Mércia Nakashima desapareceu em 23 de maio e seu corpo foi encontrado em uma represa de Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, no dia 11 de junho.

Mais conteúdo sobre:
caso Mércia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.