MP pede o sequestro de bens de Aref

Ex-diretor do Departamento de Aprovação das Edificações (Aprov) é suspeito de receber propina para aprovar empreendimentos imobiliários

O Estado de S. Paulo,

19 de junho de 2012 | 16h48

SÃO PAULO - O Ministério Público de São Paulo pediu o sequestro dos bens de Hussain Aref Saab, ex-diretor do Departamento de Aprovação das Edificações (Aprov), da Prefeitura de São Paulo. Ele é suspeito de receber propina para aprovar empreendimentos imobiliários na capital paulista.

O dinheiro teria sido pago entre 2008 e 2010 para a liberação de obras irregulares. Aref foi afastado da Prefeitura de São Paulo em maio. Ele nega as acusações de enriquecimento ilícito e corrupção.

O prefeito Gilberto Kassab disse que a Prefeitura vai investigar a denúncia feita por Daniela Gonzales, ex-diretora da empresa Brookfield Gestão de Empreendimentos, de que o grupo pagou propina a Aref para liberar obras dos shoppings Higienópolis e Paulista. Foi aberto inquérito para apurar o pagamento de propina por parte dos shoppings Vila Olímpia, Raposo, West Plaza, Paulista e Higienópolis.

A Brookfield nega o pagamento de propina e diz que Daniela foi demitida em 2010 por irregularidades na gestão. A ex-diretora nega ter praticado irregularidades e se diz vítima de perseguição.

Aref comprou 106 apartamentos durante o tempo que esteve no Aprov. Segundo o MP, 95% do seu patrimônio foi adquirido nesse período. No último dia 14, a Polícia Civil e o MP apreenderam documentos em uma casa e em um escritório de Aref. O advogado do ex-diretor da Prefeitura considerou a medida desnecessária.

Tudo o que sabemos sobre:
ArefMPsequestro de bens

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.