MP pede investigação de PMs que mataram boi com metralhadora

Os próprios policiais filmaram a ação, que circula nas redes sociais; vídeo mostra o boi parado e cercado por pelo menos duas viaturas

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2015 | 19h08

SÃO PAULO - O Ministério Público Estadual (MPE) pediu nesta sexta-feira, 27, que a Corregedoria da Polícia Militar investigue a ação de PMs da região de Andradina, no interior do Estado, que mataram um boi com tiros de metralhadora. O promotor de Justiça Militar, Marcelo Alexandre de Oliveira, pediu que seja instaurado inquérito para "cabal apuração dos fatos". 

Os próprios PMs filmaram a ação, que circula nas redes sociais. O vídeo mostra o boi parado e cercado por pelo menos duas viaturas. É possível ouvir os policiais dizendo para "acertar o olho" do animal e também avisando o sargento que segura a metralhadora que a câmera já estava filmando.

Depois do primeiro tiro, o boi fica atordoado e dá uns passos para trás quando vê o policial se aproximar com a arma em punho. O segundo tiro é dado e o animal cai no chão. Em seguida, o PM dá o último tiro.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública disse que o boi fugiu de um frigorífico e chegou a ferir um funcionário. Segundo a pasta, um segurança chegou a dar cinco tiros de revólver na cabeça do animal na tentativa de contê-lo. 

O animal pesava 450 kg e foi perseguido por 200 metros até a chegada dos policiais militares. A secretaria informou também que o animal foi morto pelos policiais após autorização dos responsáveis e que a ação foi considerada legítima. O caso aconteceu em 4 de novembro.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULOJustiça Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.