MP investiga obra de monotrilho na região do Morumbi

Inquérito foi instaurado para apurar 'eventuais irregularidades e danos à ordem urbanística'; previsão é de que construção dure três anos e meio e custe R$ 3,1 bilhões

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

07 de outubro de 2010 | 10h02

SÃO PAULO - O Ministério Público (MP) de São Paulo instaurou inquérito para apurar "eventuais irregularidades e danos à ordem urbanística" na aprovação e implantação do projeto da Linha 17 do Metrô - Ouro, que ligará o Morumbi, na zona oeste, ao Aeroporto de Congonhas e ao Jabaquara, na zona sul. A investigação foi aberta na quarta-feira, 6.

 

O promotor de Justiça Raul de Godoy Filho encaminhou ofícios à São Paulo Transportes (SPTrans), à Secretaria Estadual da Casa Civil e à Prefeitura de São Paulo, pedindo informações sobre o projeto. O MP quer detalhes técnicos da obra como a escolha do modelo de transporte a ser implantado, intervenções serão necessárias para a construção da via, danos ambientais, e desapropriações.

 

A previsão é de que a obra dure três anos e meio e custe cerca de R$ 3,1 bilhões. Ele terá 18 quilômetros de extensão e 19 estações, entre elas Jabaquara, Cidade Leonor, Vila Babilônia, Congonhas e Brooklin Paulista. A previsão é que 230 mil pessoas sejam atendidas diariamente.

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloMorumbimonotrilho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.