MP investiga denúncia de discriminação racial em videoclipe de Alexandre Pires

O Ministério Público Federal (MPF) de Minas investiga denúncia de discriminação racial no videoclipe da música Kong, do cantor e compositor Alexandre Pires. O artista já prestou depoimento no processo, que foi aberto em fevereiro deste ano, e os fatos seguem em apuração. Segundo a Ouvidoria Nacional da Igualdade Racial, "o vídeo usa clichês e estereótipos contra a população negra" e "reforça estereótipos equivocados das mulheres como símbolo sexual". O caso foi levado ainda à Polícia Federal e à Secretaria de Políticas para Mulheres do governo federal.

O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2012 | 03h06

Procurado pelo Estado, o assessor de imprensa do cantor, Rogério Lopes, disse que eles não vêm a música como preconceituosa. "Está disponível na internet e no YouTube e não temos como impedir sua divulgação. Mas, caso a Justiça solicite, teremos de deixá-la indisponível", afirmou. Procurado, o Ministério Público Federal afirmou ainda não ter posição sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.