MP faz buscas na casa de fiscal suspeito em SP

Amilcar Cançado Lemos é tido como o idealizador do esquema de cobrança de propinas que pode cauado prejuízo de até R$ 500 milhões aos cofres da Prefeitura

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

06 Novembro 2013 | 12h37

Atualizado às 13h57

SÃO PAULO - Agentes do Ministério Público Estadual estiveram na manhã desta quarta-feira, 6, na casa do auditor fiscal Amilcar Cançado Lemos, um dos servidores citados na Invest sobre a quadrilha que sonegava impostos da Prefeitura mediante propina. O cumprimento do mandado de busca e apreensão no entanto se deu para a obtenção de prova de uma investigação paralela conduzida pela promotoria do patrimônio acerca de suposta improbidade administrativa do fiscal.

O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Elias Rosa, comentou a divulgação de uma nova suspeita de ligação com o esquema, a auditora Paula Sayuri Nagamati, bem como as informações dadas por ela em depoimento. Paula afirma que os fiscais investigados repassaram dinheiro de forma ilegal para a campanha do então candidato a vereador Antonio Donato (PT), atual secretário de governo do prefeito Fernando Haddad.

"O Ministério Público não descarta o envolvimento de outras pessoas no esquema, mas este não é o foco da investigação", disse o procurador. O promotor Roberto Bodini, que coordena a investigação que resultou na prisão de quatro fiscais na semana passada, deve ouvir no começo da tarde desta quarta o auditor fiscal Ronilson bezerra Rodrigues, apontado como o líder do grupo suspeito de ter causado um prejuízo de até R$ 500 milhões aos cofres públicos.

Durante a manhã, o advogado de Rodrigues, Ricardo Sayeg, afirmou que seu cliente não tinha nada a esconder e queria colaborar com as investigações. O defensor disse, no entanto, que tentaria mais uma vez conseguir a liberdade de Rodrigues na Justiça.

Segundo as investigações o esquema usado pelo fiscais presos por desviar o dinheiro do Imposto Sobre Serviços (ISS) devido por construtoras para regularizar seus empreendimentos foi elaborado por Lemos, mas ele foi excluído pelos colegas por causa de desavenças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.