MP entrega denúncia e casal Nardoni pode virar réu

Juiz Maurício Fossen terá 5 dias para decidir sobre início, ou não, de uma ação penal contra o casal

Da Redação,

06 de maio de 2008 | 13h26

O promotor Francisco Cembranelli, do Ministério Público de São Paulo, já entregou à Justiça a denúncia em que acusa o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pelo assassinato de Isabella Nardoni, 5 anos. A menina morreu depois de ser jogada do 6º andar do prédio em que seu pai e madrasta moram, na Vila Isolina Mazzei, na zona norte da capital.  VEJA TAMBÉMDonos de imóveis lucram com reconstituição 'Há mais que indícios' contra o casal, diz promotorFotos do apartamento onde ocorreu o crime  Cronologia e perguntas sem resposta do caso  Tudo o que foi publicado sobre o caso Isabella   A partir da apresentação, o juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri, do Fórum de Santana, terá cinco dias para decidir sobre o início, ou não, de uma ação penal contra o casal. Na segunda-feira, o promotor já havia dito que tinha "elementos que me autorizam a oferecer a denúncia (contra o casal)". A expectativa é de que o promotor tenha entregue uma denúncia concisa e que pode não ter citado as polêmicas questões do sangue encontrado no Ford Ka do casal e do vômito na bermuda de Alexandre, pois os laudos do Instituto de Criminalística (IC) não foram conclusivos e podem servir de respaldo para a defesa dos indiciados. Já a esganadura e a queda foram comprovadas no laudo necroscópico. O motivo, se não estiver comprovado, não constará no documento. Sobre o pedido de prisão preventiva, o promotor foi ainda mais criterioso. As convicções apresentadas pelo promotor em sua denúncia serão a base de todo o processo criminal, que começará se a Justiça aceitar a acusação. E será contra os argumentos de Cembranelli que a defesa do casal montará sua estratégia.

Tudo o que sabemos sobre:
caso Isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.