MP denuncia policiais por morte de motoboy

O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou ontem quatro policiais miliares pela morte do motoboy Alexandre Menezes dos Santos. O MPE quer processá-los sob as acusações de racismo, fraude processual e homicídio triplamente qualificado - cometido por meio cruel, sem que a vítima tivesse chance de defesa e por motivo torpe. Os PMs negam os crimes e dizem que Santos foi asfixiado sem querer enquanto resistia à prisão.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2010 | 00h00

O crime ocorreu no dia 8, às 3h30, em Cidade Ademar, na zona sul de São Paulo. A vítima dirigia uma motocicleta CG-125 sem placas quando foi abordada. Para os promotores Maurício Ribeiro Lopes e Marcelo Rovere, a abordagem violenta ocorreu porque Santos era "pessoa negra e pobre". Segundo eles, os PMs acusados - Carlos Magno dos Santos Diniz, Ricardo José Manso Monteiro, Márcio Barra da Rocha e Alex Sandro Soares Machado - apresentaram um revólver, e disseram que a arma estava com o motoboy, para fraudar o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.