MP denuncia 22 pessoas por fraudes no Detran de São Paulo

Entre envolvidos no esquema que desviou R$ 11,9 milhões em 18 meses estão nove delegados

Solange Spigliatti, Central de Notícias

22 de novembro de 2010 | 20h00

SÃO PAULO - Vinte e duas pessoas, entre elas nove delegados, foram denunciadas nesta segunda-feira, 22, pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP) por fraudes no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). De acordo com relatório da Corregedoria da Polícia Civil, foram desviados R$ 11,9 milhões de janeiro de 2008 a julho de 2009. Segundo o MP, a denúncia envolve contratos de emplacamento e lacração de veículos pelo Detran e as 22 pessoas são acusadas pelos crimes de fraude em licitação.

A denúncia é baseada em investigações feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GECEP), órgão do MP, e pela Corregedoria da Polícia Civil, e apurou que pode haver envolvimento de nove delegados da Polícia Civil, inclusive um ex-diretor do Detran. O MP pede que todos os servidores públicos, incluindo os delegados, percam os cargos.

De acordo com a denúncia, um grupo de empresas fraudou a licitação usando como estratégia a criação de empresas "laranjas", que inflavam os números e tinham seus relatórios referendados pelos delegados. A denúncia foi encaminhada à 8ª Vara Criminal da capital.

Tudo o que sabemos sobre:
fraudeDetranSPCNHhabilitação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.