Movimento Passe Livre São Paulo
Movimento Passe Livre São Paulo

Movimento Passe Livre coloca fogo em pneus perto da casa de Doria

Pelas redes sociais, MPL critica o aumento da tarifa integrada entre ônibus e trilhos em São Paulo

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

17 Abril 2017 | 13h01

SÃO PAULO – Em protesto contra o aumento da tarifa integrada do transporte público na capital paulista, integrantes do Movimento Passe Livre São Paulo (MPL) atearam fogo em pneus na Rua Colômbia, no Jardim América, na zona sul da cidade, na manhã desta segunda-feira, 17. A via fica nas proximidades da residência do prefeito da capital, João Doria (PSDB).

O grupo se expressou pelo Facebook: “O prefeito que adora se fingir de trabalhador com fantasias de agente da CET ou de gari, não respeita e nem sente empatia pelos trabalhadores e trabalhadoras da cidade. Essa ação promovida pelo Movimento Passe Livre – SP na Rua Colômbia é a primeira reação contra esse aumento injusto que segrega cada vez mais o povo da periferia. Estamos colados em você, prefeito! Mais próximos do que você imagina e não haverá trégua nessa luta enquanto houver catracas, enquanto houver tarifa e enquanto houver injustiça social”.

Dois fotógrafos de mídias independentes foram presos no momento em que registravam o protesto e foram encaminhados ao 15º Distrito Policial (Itaim Bibi).

A Prefeitura de São Paulo ainda não se manifestou sobre a ocorrência.

Reajuste. Após obter aval da Justiça, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) decidiu aplicar a partir de sábado, 15, o reajuste de 14,8% na tarifa integrada entre ônibus e trilhos (trem e metrô) na capital paulista. Com o aumento, o valor do bilhete de integração passou de R$ 5,92 para R$ 6,80

Mande sua notícia - Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.