Movimento nos aeroportos deve se intensificar na quinta

Nesta quarta, o movimento é tranquilo, segundo a Infraero

Pedro Henrique França, da Agência Estado,

26 de dezembro de 2007 | 18h37

Quem já viajou ou está embarcando nesta quarta-feira, 26, encontra movimento tranqüilo nos aeroportos. Nesta quarta-feira, tanto os atrasos quanto os cancelamentos estão em índices estáveis. Segundo boletim divulgado pela Infraero às 18 horas, dos 1.431 vôos programados, 93 apresentaram atrasos acima de uma hora, o que corresponde a 6,5% do total. Os cancelamentos também registram índices baixos. De acordo com a Infraero, até às 18 horas, apenas 85 vôos foram cancelados, o equivalente a 5,9% do total programado. No aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, o índice de cancelamentos era o mais relevante: 25,9%. O Galeão, por sua vez, também no Rio, registrou casos de vôos cancelados em apenas 2,3% do total. Na capital paulista, o aeroporto de Congonhas apresentou 8,6% de vôos cancelados, e 4% de atrasados. Em Cumbica, em Guarulhos, 6,2% foram cancelados e 4,5% saíram com mais de uma hora de atraso. Em Salvador, 16,7% das embarcações foram afetadas pelos atrasos e 2,6% foram cancelados. Em Porto Alegre, o índice de vôos com atrasos foi de 7,5%, e o de cancelamentos ficou em 9,4%. Em Curitiba, 10% dos vôos foram cancelados. Previsão Contudo, o aparente cenário de tranqüilidade nos aeroportos do País pode começar a mudar a partir de quinta-feira. Isso porque, de acordo com a Infraero, o movimento deve começar a ficar mais intenso nessa quinta-feira, 27, ao contrário dos últimos três dias, quando houve redução no número de passageiros, fazendo até com que muitos vôos fossem cancelados. Os picos de movimento nos aeroportos devem ser quinta, sexta e sábado. A estimativa da Infraero é que, por dia, passem cerca de 40 mil passageiros em aeroportos tradicionalmente mais movimentados, como Congonhas (SP), Brasília (DF) e Galeão (RJ). Em Cumbica, localizado em Guarulhos, o movimento deve ser maior, com aproximadamente 64 mil passageiros por dia. O presidente da estatal que administra os aeroportos, Sérgio Gaudenzi, acredita, no entanto, que não haverá grandes transtornos, segundo informa o site da Infraero. Na avaliação do tenente-brigadeiro do Ar, Cleonilson Nicácio Silva, os Núcleos de Acompanhamento e Gestão Operacional, criados nos principais aeroportos para minimizar possíveis crises nesta época, têm trazido bons resultados. "Estamos no nosso sexto dia de acompanhamento e nossa avaliação do trabalho é positiva", contou. Nicácio Silva garantiu ainda que a equipe já está preparada para o retorno do movimento a partir de amanhã. Para os passageiros obterem maiores informações, a estatal que administra os aeroportos disponibiliza em sua página (www.Infraero.gov.br), desde o dia 24 de dezembro, as informações de vôos ainda mais detalhadas, sendo possível saber, por empresa aérea, os índices de atrasos e de cancelamentos de vôos. A Infraero informa ainda que equipes estarão de plantão nos Núcleos ininterruptamente, recebendo relatórios diários dos principais aeroportos da rede e prevenindo conflitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.