Movimento intenso na Rodovia dos Imigrantes na tarde de sexta

A Ecovias estima que entre 425 mil e 575 mil veículos devem descer em direção ao litoral neste feriado de Natal

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

26 Dezembro 2008 | 16h12

O tráfego estava intenso na saída de São Paulo pela Rodovia dos Imigrantes, na tarde desta sexta-feira, 26. No entanto, às 16 horas, não havia pontos de lentidão, segundo informações da Ecovias, empresa que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes.   No mesmo horário, a Ecovias implantou a Operação Litoral Sul na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega. A operação inverte uma faixa da pista sentido capital, entre os quilômetros 276 e 281, na região de São Vicente, para receber os veículos que viajam para o litoral sul. O trânsito era lento entre os km 278 e 281. Ainda na Baixada Santista, o motorista reduzia a velocidade no quilômetro 269 da Rodovia Cônego Domênico Rangoni, sentido Guarujá, por conta do excesso de veículos.   Segundo a Ecovias, na última hora, 5.992 veículos desceram a serra em direção ao litoral. No sentido capital, a concessionária registrou a passagem de 2.465 veículos. Desde a zero hora de segunda-feira, 22, quando teve início a contagem do natal, 278 mil veículos viajaram para a Baixada Santista. Desde as 9h30, o Sistema Anchieta-Imigrantes operava no esquema 7x3: a descida era feita pelas duas pistas da Rodovia Anchieta e pela pista sul da Imigrantes. O retorno à capital era feito pela pista norte da Imigrantes.   A Ecovias estima que entre 425 mil e 575 mil veículos devem descer em direção ao litoral neste feriado de Natal. A previsão é de que o Sistema opere no esquema 7x3 até as 24 horas desta sexta. A operação volta a ser implantada entre às 5h e 19 horas de sábado, 27, quando a concessionária espera um novo aumento de fluxo em direção à Baixada. Nas outras estradas que cortam São Paulo, o tráfego era normal por volta das 16 horas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.