Laura Maia de Castro/Estadão
Laura Maia de Castro/Estadão

Movimento dos Sem-Teto afirma que manifestações estão mantidas

O Shopping Campo Limpo, na zona sul de São Paulo, obteve nesta quinta-feira, 18, uma liminar para impedir um 'rolezinho' marcado para esta quinta-feira

Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2014 | 18h01

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) afirmou nesta quinta-feira, 16, que manterá as duas manifestações previstas para a tarde de hoje em dois shoppings na zona sul da capital, mesmo após uma decisão que vetou um dos atos no Shopping Campo Limpo.

"O MTST manterá as duas mobilizações previstas para agora nos Shoppings Jardim Sul e Campo Limpo", diz nota divulgada pelo movimento à imprensa."Não fomos notificados de qualquer proibição judicial, apesar do que saiu na imprensa, em particular no portal do Estadão. É lamentável, caso se confirme a informação, que o judiciário se preste ao papel de proibir o direito de ir e vir e livre manifestação previstos na Constituição Federal. As ações estão mantidas e ocorrerão, com ou sem autorização judicial".

A ação foi proposta pela administração do Shopping Campo Limpo contra três movimentos: o MTST, o Movimento Periferia Ativa e o Resistência Urbana. A decisão, do juiz Nélson Ricardo Casalleiro, da 7ª Vara Cível do Fórum Regional de Santo Amaro, prevê reforço policial e notificação da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O manifestante flagrado por oficial de justiça será citado e responderá ao processo, com um multa de R$ 5 mi.

O processo foi despachado na tarde desta quinta-feira pelos procuradores do shopping, diante da ameaça de invasão de sem-tetos. Em nota, o Shopping disse que "estão sendo tomadas todas as medidas preventivas para garantir a segurança e bem estar dos clientes, lojistas e colaboradores do centro de compras."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.