Motoristas vão ganhar bafômetros descartáveis

A distribuição será feita na Operação Direção Segura, que vai checar se o condutor consumiu maconha e cocaína, além de álcool

BRUNO RIBEIRO, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2013 | 02h01

Cerca de 300 mil aparelhos descartáveis para teste do bafômetro serão distribuídos nas blitze da lei seca que vão ocorrer em São Paulo durante o carnaval deste ano. A distribuição será feita na nova Operação Direção Segura, que, como o Estado antecipou ontem, vai checar também se o motorista consumiu maconha e cocaína, além de álcool.

Os bafômetros vêm em saquinhos de lixo para carros. O kit inclui também material informativo sobre as mudanças na lei seca. Neste mês, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito instituiu, na prática, a tolerância zero para álcool na direção. A resolução regulamentou mudanças na lei aprovadas pelo Congresso Nacional no fim do ano passado. Agora, menos de uma lata de cerveja já é volume de álcool suficiente para que o motorista pague multa de R$ 1.915,40,

Na madrugada de ontem, uma blitz aplicou 24 multas e prendeu seis motoristas. Segundo o presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Daniel Annenberg, nenhum teste antidrogas precisou ser aplicado. Serão três blitze por noite até terça-feira. Cada uma terá 17 agentes, incluindo policiais militares, civis e peritos do Instituto de Criminalística. As operações vão ter 20 testes antidrogas (que também são descartáveis).

Segundo o Detran, quem passar pela blitz será orientado a fazer o teste. Se a pessoa se recusar, os policiais vão observar o comportamento do motorista e, caso haja indícios de que a pessoa consumiu álcool ou outra droga, vão indiciar o condutor por crime de trânsito.

O teste antidrogas será aplicado caso o motorista apresente sinais de alteração e seja aprovado pelo bafômetro - que não consegue captar outras drogas. Se o motorista se recusar a fazer esse teste, também poderá ser indiciado com base nos testemunhos colhidos pelos policiais. Não há data para que a operação seja estendida para outras cidades.

Estradas. No fim da tarde de ontem, o paulistano já enfrentava congestionamentos na saída para o feriado. A Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), que liga a capital ao litoral sul e Curitiba, tinha 15 km de trânsito parado na região da Serra do Cafezal, entre Juquitiba e Miracatu. A Rodovia Castelo Branco tinha 7 km de congestionamento no sentido interior entre o km 17, em Osasco, e o km 24, em Barueri. A Raposo Tavares apresentava lentidão do km 17, em São Paulo, ao km 22, em Cotia. Já na Rodovia dos Tamoios, que liga o Vale do Paraíba ao litoral norte, havia pontos de lentidão no trecho de Paraibuna e na serra, já em Caraguatatuba. Um acidente entre três veículos na Bandeirantes provocou um congestionamento de quase 10 km. / COLABORARAM JOSÉ MARIA TOMAZELA, RICARDO BRANDT E REGINALDO PUPO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.