Motoristas também dão mau exemplo Em Campinas, nova lei prevê expulsão

Mesmo sujeitos a multa, muitos condutores costumam incomodar passageiros ao ouvir rádio em alto volume

JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2012 | 03h04

Muitas vezes, o hábito de transformar a viagem em "balada particular" sem se importar com quem está ao lado parte daqueles que deveriam dar o exemplo: os motoristas de ônibus e micro-ônibus que circulam por ruas e avenidas da cidade de São Paulo.

Mas a prática pode acabar em punição: condutores que utilizarem aparelhos sonoros sem autorização correm o risco de ser multados.

Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), só no primeiro semestre deste ano 314 condutores que cometeram esse tipo de infração foram autuados. Isso representa pouco mais de 52 casos por mês e quase duas ocorrências por dia.

"Costumo voltar para casa todo dia no mesmo horário e geralmente pego sempre o mesmo motorista. O cara vai ouvindo uma rádio evangélica o caminho todo. Nada contra a fé dele, mas ninguém é obrigado a ouvir o que ele quer, ainda mais com som tão alto", reclama o designer Jorge Guedes, de 28 anos.

Para ele, que costuma pegar o ônibus por volta das 22 horas na Estação Vila Madalena do Metrô, na zona oeste, e seguir até a Casa Verde, na zona norte, a solução para tentar escapar do alto volume da rádio do motorista é pôr fones de ouvido e usar a rádio do celular.

"Mas aí tenho de ouvir música em um som mais alto do que o normal por causa da rádio do ônibus", reclama o designer. / C.B., L.A. e T.D.

A cidade de Campinas, no interior do Estado, proibiu passageiros de ônibus de usar aparelhos sonoros, como celulares, MP3 e outros, sem fones de ouvido. Lei publicada na segunda-feira no Diário Oficial do município permite a expulsão do coletivo do passageiro que descumprir a nova regra. A Lei 14.350/12 entra em vigor em dois meses.

A legislação determina que os coletivos exibam em local visível placa ou cartaz com o aviso da proibição. Cobradores e motoristas serão orientados a alertar o passageiro sobre o desrespeito à lei. Caso o usuário insista em ouvir música em som alto, a Polícia Militar poderá ser acionada para expulsá-lo do coletivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.