Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Motoristas enfrentam lentidão nas rodovias de São Paulo

No primeiro dia do feriado prolongado, as Rodovias Régis Bittencourt, Fernão Dias e Imigrantes registraram mais de 20 quilômetros de congestionamento

Raquel Brandão, O Estado de S. Paulo

10 de outubro de 2015 | 18h22

Os motoristas paulistas enfrentaram lentidão nas rodovias do Estado neste sábado, 10. A pior via foi a Régis Bittencourt que liga São Paulo a Curitiba. Por volta das 9 horas, filas se estendiam por 34 quilômetros da pista, na região da Serra do Cafezal, sentido à capital paranaense. Até as 18 horas, a rodovia tinha 20 quilômetros de congestionamento.

A Arteris, concessionária responsável pela via, previa 20% de aumento do tráfego em comparação com a média diária, que é de 22 mil veículos. Outra rodovia que apresentou problemas para quem saiu da cidade foi a Fernão Dias, que leva aos municípios do norte do Estado e a Minas Gerais. A região entre Mairiporã e Atibaia chegou a registrar 22 quilômetros de congestionamento durante a manhã. 

Ainda de acordo com a Arteris, que também administra a Fernão Dias, o movimento de saída da cidade de São Paulo pelas duas rodovias era previsto em 995 mil veículos deixando São Paulo sentido ao interior paulista.

Outras rodovias que levam ao interior apresentaram poucos pontos de parada. Por volta das 15h30 deste sábado, a Castelo Branco registrou sete quilômetros de lentidão na região de São Roque por causa de um acidente, mas o tráfego já estava normalizado uma hora depois.  Mais cedo, às 11h, Anhanguera e Bandeirantes registraram 8 e 14 quilômetros de congestionamento, respectivamente. Durante a tarde, as duas rodovias tinham pontos de tráfego intenso, mas que não comprometiam a viagem de quem ia para a região de Campinas e Americana.

Litoral. No sentido Caraguatatuba e Ubatuba, a rodovia dos Tamoios teve tráfego intenso do quilômetro 11 ao 60  do começo da manhã até as 16 horas. Já quem foi para outras praias do litoral norte de São Paulo encontrou tráfego pesado, mas sem pontos de parada, segundo o Departamento de Estradas e Rodagem (DER). 

Para o litoral sul, o caminho era mais complicado. Até as 10 horas, a Imigrantes marcava 21 quilômetros de filas, mesmo com duas pistas da Anchieta destinadas à Operação Descida. A situação melhorou por volta das 14 horas, quando o tráfego foi normalizado. Porém, no final da tarde, a Ecovias, que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, registrava cinco quilômetros de lentidão para o litoral, no trecho de serra. 

Peregrinos. Apesar dos grupos de peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, a Rodovia Presidente Dutra não apresentou engarrafamentos. Às 8 horas, houve lentidão em dois trechos na direção do Rio de Janeiro: do quilômetro 144 ao 143, em São José dos Campos, do 117 ao 116, em Taubaté. No restante do dia, apenas o trecho fluminense apresentou pontos de parada. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.