Motoristas enfrentam horas de trânsito lento para chegar ao litoral de SP

Na Mogi-Bertioga, viagem demorou quase quatro horas na manhã desta sexta-feira

O Estado de S. Paulo

15 Novembro 2013 | 11h33

SÃO PAULO - Os motoristas que decidiram viajar para o litoral paulista enfrentaram horas de trânsito lento para conseguir chegar ao destino nesta sexta-feira, 15, feriado de Proclamação da República. No caso da Rodovia Mogi-Bertioga, administrada pelo Departamento Estadual de Rodagem (DER), para completar o percurso inteiro a viagem atingiu até 3h50.

Esse tempo foi relatado pela própria Central de Operações e Informações (COI) do DER. A situação de descida também foi ruim de madrugada naquela rodovia, assim como na Oswaldo Cruz e na Tamoios - todas elas ligando o Vale do Paraíba ao litoral norte, a cidades como Ubatuba, Caraguatatuba e São Sebastião. Segundo o COI, a lentidão afeta todas essas rodovias desde o fim da tarde de quinta-feira, 14.

Na Rodovia Oswaldo Cruz, havia lentidão de manhã em praticamente toda a sua extensão, do km 0 ao km 98, já no litoral, segundo o DER. Na Mogi-Bertioga, a situação era pior entre o km 57 e o 98. Já na Tamoios, onde 10 mil veículos haviam descido entre 0h e 10h, a lentidão era mais sentida entre os kms 11 e 60.

No caso do sistema Anchieta-Imigrantes, 175 mil veículos já haviam descido rumo ao litoral entre a meia-noite de quinta-feira e as 10h desta sexta-feira, segundo a concessionária Ecovias. Isso representa 47% dos 365 mil veículos esperados para seguirem para o litoral pelo sistema rodoviário até a meia-noite de segunda-feira, 18. Também houve lentidão nas duas estradas, ao longo da madrugada.

Já no sistema das estradas Ayrton Senna e Carvalho Pinto, administrados pela Ecopistas, 403 mil já haviam circulado pelos pedágios no mesmo período, segundo a concessionária. O tráfego era intenso na manhã de sexta-feira e os motoristas enfrentavam lentidão em alguns trechos.

Trata-se do primeiro feriado prolongado na cidade de São Paulo desde o 9 de Julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.