Motoristas enfrentam 31 km de lentidão na Castelo Branco

Outras seis rodovias de acesso a São Paulo apresentavam pontos de congestionamento na volta do feriado

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

21 de abril de 2008 | 21h04

O tráfego seguia intenso por volta das 20h30 desta segunda-feira, 21, feriado de Tiradentes, nas principais rodovias que dão acesso à capital paulista. Em sete delas, o excesso de veículos gerava pontos de congestionamento. Na Castelo Branco, usada por quem retorna do oeste do Estado, a fila de engarrafamento atingia 31 quilômetros, entre Itu e Santana da Parnaíba. Além do fluxo intenso, chuvas em pontos isolados da estrada prejudicava o tráfego.  Veja também:Acompanhe a situação do trânsito rua-a-rua    Ao vivo: Castelo Branco-Raposo Tavares Ao vivo: sistema Anhangüera-Bandeirantes Ao vivo: Rodovia Presidente Dutra  Ao vivo: estradas que dão acesso ao litoral  A Bandeirantes estava congestionada por 4 km em Jundiaí. A Presidente Dutra registrava lentidão entre os km 192 e 195, em Santa Isabel, no sentido São Paulo, e do km 195 ao 196, no sentido Rio, por conta de um ponto de alagamento. A Ayrton Senna tinha morosidade do km 24 ao 37, de Guarulhos a Itaquaquecetuba. Na Fernão Dias, o motorista enfrentava tráfego carregado a partir de Atibaia.  Com visibilidade parcial e neblina no topo de serra, o Sistema Anchieta-Imigrantes reunia quatro pontos de parada. Dois deles eram na Imigrantes, entre os km 43 e 55 da pista norte e do km 70 ao 65, em São Vicente, na região dos semáforos. A Padre Manuel da Nóbrega apresentava morosidade do km 292 ao 285 e a Cônego Domênico Rangoni, entre os km 250 e 262. Até as 20 horas, dos 220 mil veículos que atravessaram o sistema rumo à Baixada Santista neste feriado, 183 mil já haviam retornado, sendo 5.710 deles na última hora. No Rodoanel Mário Covas e nas vias Anhangüera, Raposo Tavares, Dom Pedro e Régis Bittencourt, a circulação era normal, sem registro de pontos de parada. De acordo com as Polícias Rodoviária Federal e Militar Rodoviária, não houve acidentes graves nas últimas horas.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitoestradasrodoviasTiradentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.