Motoristas embriagados causam mortes e são presos no interior

Condutores responderão por homicídio por terem assumido o risco de causar as mortes

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2016 | 15h52

SOROCABA – Dois casos de mortes provocadas por motoristas embriagados terminaram com a prisão dos suspeitos, neste fim de semana, no interior de São Paulo. Em Campo Limpo Paulista, na região de Jundiaí, o atendente de telemarketing Leonardo Gonçalves, de 21 anos, morreu depois que o carro em que estava foi atingido violentamente pelo automóvel conduzido por Clayton Budai Ferreira, neste domingo, 30. O causador do acidente voltava de uma festa em Itatiba e a polícia encontrou no carro uma garrafa de vodca parcialmente consumida e frascos de energético.

O acidente aconteceu numa avenida do Jardim Integração e o carro de Gonçalves estava estacionado. Ele aguardava a namorada e os sogros para uma viagem. Com o impacto, o rapaz sofreu ferimentos graves e foi levado ao Hospital das Clínicas, mas não resistiu. O carro dirigido por Clayton só parou 60 metros adiante. Ele também se feriu e foi levado para o mesmo hospital. Ainda no domingo, o causador do acidente teve a prisão decretada e está sendo mantido sob escolta. Foram colhidos materiais para exames.

Em Arapeí, no Vale do Paraíba, um rapaz de 19 anos morreu quando o carro em que viajava com outras três pessoas colidiu contra a estrutura de uma ponte, na Rodovia dos Tropeiros, também no domingo. Os outros três ocupantes ficaram feridos. O motorista do carro, um funcionário público de 54 anos, foi submetido ao teste do bafômetro. O equipamento apontou 1,12 miligramas de álcool por litro de sangue, acima do limite de 0,33 para a embriaguez ao volante ser considerada crime. Ele foi levado à Cadeia Pública de Cruzeiro. Nos dois casos, os suspeitos vão responder por homicídio com dolo eventual, por terem assumido o risco de causar a morte das vítimas.

Mais conteúdo sobre:
rodoviaSão PauloArapeí

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.