Divulgação
Divulgação

Motoristas de ônibus fazem greve em Sorocaba e Votorantim

Categoria reivindica reajuste salarial de 15,6%; paralisação se iniciou na noite desta terça-feira e pegou de surpresa passageiros

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

25 Maio 2016 | 08h51

SOROCABA - Uma greve de motoristas e cobradores de ônibus deixou milhares de pessoas sem transporte coletivo, na manhã desta quarta-feira, 25, em Sorocaba, no interior de São Paulo. Moradores que tinham saído de casa para o trabalho ou a escola foram apanhados de surpresa. A paralisação atingiu também a cidade vizinha de Votorantim.

A categoria reivindica reajuste salarial de 15,6%, incluindo reposição de perdas, mas não houve acordo com as empresas contratadas para o serviço.

A paralisação foi iniciada no final da noite desta terça-feira, 24, horário em que muitos estudantes dependiam da condução para voltar para casa. Uma liminar dada pela Justiça de Sorocaba na manhã desta quarta-feira obriga a circulação de 70% dos ônibus em horários de pico e 40% durante o restante do dia. A medida judicial não vale para Votorantim.

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informou que a liminar será cumprida. A greve é por tempo indeterminado.

Mais conteúdo sobre:
Sorocaba São Paulo Ônibus Votorantim

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.