Motoristas e cobradores de ônibus voltam ao trabalho em Osasco

Paralisação afetou linhas que atendem Osasco e outros sete cidades e chegou ao fim na tarde desta quinta, após audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT)

Solange Spigliatti, estadão.com.br

25 de maio de 2012 | 07h59

São Paulo, 25 - Os motoristas e cobradores da Viação Osasco, que estavam em greve desde a manhã desta quinta-feira, 24, voltaram ao trabalho na manhã desta sexta-feira, 25, segundo confirmação do Sindicato dos Condutores de Osasco e Região.

A paralisação que afetou linhas que atendem Osasco e outros sete cidades chegou ao fim na tarde desta quinta, após audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no centro de São Paulo, quando foi decidido que a categoria terá reajuste salarial de 7% e garantia de emprego por 90 dias, além de outros pontos. Os motoristas reivindicavam reajuste de 15%.

Segundo o sindicato, apenas funcionários da Viação Osasco ainda insistiam em manter a greve. Os trabalhdores voltaram ao trabalho por volta das 5h30 desta sexta, mas os passageiros ainda enfrentavam grandes filas nos pontos de ônibus por volta das 7h45, de acordo com o sindicato, que garantiu que a circulação dos coletivos já está se normalizando.

Além de Osasco, usuários das cidades de Carapicuíba, Jandira, Itapevi, Barueri, Embu, Taboão e Cotia também foram prejudicados. Diversas linhas que fazem o trajeto até as regiões do Butantã e Pinheiros, na zona oeste da capital, também foram afetadas com a greve.

Segundo o sindicato, às 10h será realizada uma reunião na sede do sindicato para avaliar a paralisação dos motoristas e cobradores.

Mais conteúdo sobre:
greve de ônibusOsasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.