FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Motoristas de ônibus de São Paulo prometem parar por 2h nesta terça

Paralisação é das 10h às 12h; motoristas querem reajuste de 9,9% e empresários oferecem 7,21%

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 de maio de 2015 | 18h00

Atualizada às 21h26

SÃO PAULO - Os ônibus municipais de São Paulo devem parar de circular por duas horas no fim da manhã desta terça-feira, 12, entre 10 horas e meio-dia. O motivo é uma paralisação programada pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores do Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindimotoristas), em campanha salarial. 

A São Paulo Transportes (SPTrans), empresa da Prefeitura responsável pelo sistema, não anunciou nesta segunda-feira, 11, nenhuma medida para atenuar a paralisação. 

A previsão dos sindicalistas é de que todos os 32 terminais sejam fechados, quando os coletivos também deixarão de circular. Por meio de nota, o presidente do sindicato, Valdevan Noventa, defendeu a paralisação, argumentando que “empresas de ônibus fecharam as portas para um acordo pela via do diálogo”. Para ele, o ato seria uma forma de pressão para assegurar as negociações.


O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de São Paulo (SPUrbanuss) informou, também em nota, que “considera intempestiva a manifestação que a categoria de motoristas e cobradores pretende promover”. Para a entidade, os atos desta terça “podem ocasionar sérios transtornos à mobilidade dos paulistanos e, em especial, de passageiros de ônibus”.

As negociações começaram no mês passado. A data-base dos motoristas é maio. Os empresários oferecem reajuste de 7,21%, índice da inflação medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), enquanto funcionários pedem 9,9%, com aumento real.

Apelo. A SPTrans informou, em nota, que “espera que trabalhadores e empresários alcancem o entendimento” e “apela para que as conversas prossigam no sentido de que a operação do sistema não sofra descontinuidade”, mas sem divulgar nenhuma ação efetiva para evitar mais transtornos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.