Motoristas cancelam greve marcada para segunda-feira

Categoria resolveu aceitar a proposta de reajuste intermediada pelo Tribunal Regional do Trabalho

Camilla Rigi, O Estado de S. Paulo

16 de maio de 2008 | 16h52

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo (Sindmotoristas) suspendeu, nesta sexta-feira, a greve da categoria que estava marcada para segunda-feira, 19. Os trabalhadores decidiram aceitar a proposta de reajuste salarial de 7,5%, proposta intermediada pelo Tribunal Regional do Trabalho junto ao sindicato patronal.  A greve tinha sido agendada na terça-feira, após a categoria não chegar a um acordo. Dessa vez, o avanço vai além do reajuste de 7,5%: os trabalhadores conseguiram que a participação nos lucros seja igual para cobradores e motoristas, no valor de R$ 400 para cada. O montante deve ser pago até outubro. Além disso, a categoria saiu ganhando na tíquete-refeição que recebe das empresas de ônibus, recebia R$ 9 e passará a ganhar R$ 10, por refeição.

Tudo o que sabemos sobre:
paralisaçãomotorista de ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.