Motorista tem 40% do corpo queimado em incêndio a ônibus na zona leste

Polícia suspeita que ato ocorrido na noite desta terça é retaliação à morte de jovem em confronto com a PM

Breno Pires, de O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2013 | 08h12

Um incêndio criminoso em um ônibus da Viação VIP Transportes, no Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo, deixou o motorista com 40% do corpo queimado, na noite desta terça-feira, 2. A Polícia Civil suspeita que o fogo foi ateado em retaliação à morte de um jovem em confronto com a PM na noite anterior.

 

Segundo informação do 50º Distrito Policial (Itaim Paulista), um grupo de pessoas, em quantidade ainda não determinada, invadiu o ônibus, ordenou os passageiros que descessem e incendiou o veículo, por volta das 22h, na Rua Dom João Neri. O motorista escapou, mas teve queimaduras de 1º, 2º e 3º graus no tórax e nos braços e está internado na Unidade de Queimados do Hospital São Mateus, estável e consciente, de acordo com o hospital.

 

A suspeita da polícia é de que o incêndio foi uma retaliação à morte de um jovem, baleado em um confronto com a PM na noite desta segunda-feira, 1º. O jovem estava em um carro roubado com um comparsa e, após perseguição policial, disparou um tiro que atingiu o capacete de um policial e foi atingido em seguida.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.