Motorista queimado em ônibus morre em SP

Condutor teve metade do corpo ferido; ele estava internado na UTI desde sábado

O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2014 | 11h56

SÃO PAULO - Morreu na quarta-feira, 22, o motorista de ônibus John Carlos Soares Brandão, que teve o corpo queimado durante um ataque ao ônibus que dirigia na zona norte da capital paulista no sábado, 18. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual da Saúde nesta quinta-feira, 23.

O condutor estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Geral de São Mateus, na zona leste.

Segundo a Polícia Militar, um grupo de oito pessoas ateou fogo em um coletivo da empresa Santa Brígida que fazia a linha 8047-41 (Jaraguá-Metrô Vila Madalena). O coletivo seguia pela Estrada Turística do Jaraguá. De acordo com funcionários da viação, o motorista sofreu queimaduras em 50% do corpo.

A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que o ônibus ficou totalmente destruído. De acordo com a Secretaria Estadual da Segurança Pública, nenhum suspeito do crime havia sido detido até a manhã desta quinta-feira, 23.

Tudo o que sabemos sobre:
SPTransviolênciaSSPJaraguá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.