Facebook/Reprodução
Facebook/Reprodução

Motorista que matou estudante em 2010 em Sorocaba é condenado a 7 anos

Enrico Augusto Dela Dea dirigia carro que avançou no sinal vermelho em alta velocidade e atingiu veículo onde estava André Moraes Arantes e sua namorada

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

26 Agosto 2016 | 14h36

SOROCABA - O Tribunal do Júri condenou a sete anos de prisão por homicídio doloso o causador do acidente que matou o estudante de Medicina André Moraes Arantes, em maio de 2010, em Sorocaba, no interior de São Paulo. O réu Enrico Augusto Dela Dea, de 28 anos, vai cumprir a pena em regime semiaberto.

O julgamento durou 14 horas e terminou às 22 horas de quinta-feira, 26. O advogado de defesa, Mario Del Cistia, vai entrar com recurso.

Os pais e familiares da vítima, que viajaram de Araçatuba, onde o estudante morava, para acompanhar o julgamento, consideraram que houve justiça.

O acidente aconteceu de madrugada, em um cruzamento do bairro Campolim, onde ficam bares e casas noturnas. A vítima cruzava uma avenida com a namorada Jaqueline Marques Vieira, quando seu carro foi atingido pela BMW dirigida por Dela Dea.

Com o impacto, o motor do carro foi arrancado do veículo. Arantes morreu, e a namorada ficou ferida. O condutor do carro de luxo, que também ficou ferido, não foi submetido ao teste do bafômetro, mas policiais acharam garrafas de bebida no veículo.

Testemunhas disseram que ele estava em alta velocidade e invadiu o sinal vermelho. Dela Dea foi condenado também pela tentativa de homicídio de Jaqueline.

Mais conteúdo sobre:
Sorocaba São Paulo BMW Jaqueline

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.