Motorista que atropelou e matou mãe e dois filhos tem prisão preventiva decretada

Motorista que atropelou e matou mãe e dois filhos tem prisão preventiva decretada

Menino de 9 anos, atropelado junto com os irmãos e a mãe, está internado em estado estável; Cristina Aparecida Solange Coelho, de 43 anos, a filha Camila, de 9 anos, e um bebê de 1 ano e meio morreram após o atropelamento

Fabiana Cambricoli, Juliana Diógenes e Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

01 Julho 2018 | 18h23

O motorista que atropelou e matou uma mãe e dois filhos, deixando um terceiro filho hospitalizado, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. O crime ocorreu na noite desta sexta feira, 29, quando uma mulher e seus dois filhos atravessavam a faixa de pedestre na Avenida Caldeira Filho, Campo Limpo, zona sul de São Paulo.

Foi solicitado auto de prisão em flagrante ao comerciante, que foi encaminhado para audiência de custódia neste sábado, 30. Foi determinada ainda a apreensão do veículo BMW em função de irregularidades administrativas e de restrição por bloqueio judicial. 

O comerciante Mohamed Zogbi, de 33 anos, não prestou socorro às vítimas, mas testemunhas que presenciaram o acidente foram atrás dele e conseguiram interceptá-lo mais adiante. De acordo com o boletim de ocorrência, Zogbi realizou teste do bafômetro, que deu negativo. 

O menino Cristiano Ronaldo Silva, de 9 anos, atropelado junto com a mãe e os irmãos, está internado em estado estável e já está no quarto, segundo a assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas, onde ele está internado desde a madrugada de sábado, 30.

Ele foi inicialmente socorrido ao Hospital Municipal do Campo Limpo, zona sul, mas acabou transferido horas depois. O HC não quis dar mais detalhes sobre as condições da criança.


Cristina Aparecida Solange Coelho, de 43 anos, e a filha Camila, de 9 anos, morreram na hora. Um bebê de 1 ano e um menino de 9 anos foram socorridos no Hospital do Campo Limpo. Posteriormente, o mais novo não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), testemunhas contaram que um veículo, BMW preta, estava em alta velocidade, acima do limite permitido na via, de 50 km/h, quando atropelou a família.

+++Motorista atropela e mata criança de 6 anos e é linchado na zona leste

O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo e lesão corporal no 89ºDP - Portal do Morumbi.

Em nota, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que a Avenida Carlos Caldeira Filho é monitorada e fiscalizada pelas equipes de campo, inclusive por radares. No texto, a CET alerta que para ter um trânsito seguro, é preciso que todos respeitem as leis de trânsito, obedecendo ao limite de velocidade permitido das vias e à preferência de pedestres e ciclistas.

Mais conteúdo sobre:
Mohamed Zogbiatropelamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.