Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Motorista poderá entrar digitalmente com recurso contra multa em SP

Prefeitura diz que o processo de defesa de autuação poderá ser concluído em 30 dias corridos. Atualmente, quando feito presencialmente ou pelos correios, trâmite leva quatro meses

Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2018 | 14h31

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira, 20, que o Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV) vai passar a receber os recursos contra multa de trânsito pelo portal DSV digital. Também poderá ser feita a indicação de condutor pelo site. 

Segundo a Prefeitura, a iniciativa vai diminuir os prazos e auxiliar no combate a corrupção. "Cada vez que a gente avança na informatização a gente diminui a corrupção na cidade. Não há a menor dúvida que a corrupção é irmã siamesa da burocracia", destacou o prefeito Bruno Covas. 

A indicação de condutor e a defesa da autuação podem ser feitas por pessoas física e jurídicas. 

A estimativa é de que a mudança poderá acelerar o prazo de análise dos recursos. A Prefeitura diz que, pelo portal, o processo poderá ser concluído em 30 dias corridos. É um trâmite que leva quatro meses, em média, quando feito presencialmente em um dos postos de atendimento do DSV ou pelos Correios.

Já a análise da indicação de condutor, quando recebida manualmente, leva cerca de dois meses para ser processada. Pelo portal, a Prefeitura diz que vai levar 10 dias. 

O processo só é concluído depois de o Detran-SP validar os documentos e efetuar a transferência da pontuação.

Parcelamento

Covas também anunciou nesta quinta a possibilidade de se realizar  o parcelamento de multas no cartão de crédito. A mudança era prevista em resolução publicada em julho pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que liberou os órgãos de trânsito dos Estados e municípios a receberem pagamento de multas de trânsito e impostos relacionados aos veículos por meio de cartão de crédito. Assim, as multas poderão ser parceladas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.