Motorista leva até 6 horas para voltar do litoral norte à capital

Na costa sul, Domênico Rangoni acumulou 26 km de lentidão e Padre Manoel da Nóbrega registrou 31 km de filas

O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2012 | 03h03

A volta do litoral foi um transtorno para os motoristas que regressaram ontem para a capital. O trajeto entre São Sebastião e São Paulo, que costuma levar 3 horas, chegou a demorar o dobro do tempo.

Os problemas já começavam na Rodovia Rio-Santos. Na altura do km 186, na região da Jureia do litoral norte, os carros chegavam a parar no congestionamento; no restante do trajeto, seguiam lentamente. O gargalo se formava desde a ligação entre o Guarujá e a Rodovia dos Imigrantes, na Cônego Domênico Rangoni (Piaçaguera-Guarujá), cuja lentidão ia do km 248 aos 274, na altura de Cubatão. O engarrafamento nessa ligação permaneceu grande por todo o dia de ontem, refletindo-se no trânsito da Rio-Santos.

Parados. Na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, os carros começavam a parar já na altura do km 323, na cidade de Itanhaém, e o trânsito seguia lento por 31 km, de Mongaguá à Praia Grande. Tráfego intenso também na subida da serra.

No Sistema Anchieta-Imigrantes, cerca de 6 km de lentidão eram registrados à tarde. O trânsito foi mais intenso na região dos túneis.

As demais alternativas para voltar do litoral à capital também estavam congestionadas, por excesso de veículos.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o trânsito foi intenso, com pontos de lentidão, na Rodovia dos Tamoios, que liga Caraguatatuba a São José dos Campos, e na Rodovia Oswaldo Cruz, que vai de Ubatuba a Taubaté. A Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro, que liga as cidades de Mogi das Cruzes e Bertioga, também registrou tráfego intenso com paradas durante todo o percurso.

No começo da noite de ontem, dos 519 mil veículos que desceram a serra pelo Sistema Anchieta-Imigrantes para para passar o réveillon no litoral, 67 mil ainda não haviam voltado à capital.

Interior. Também houve movimento intenso nas estradas que ligam a capital ao interior do Estado. Como na Rodovia Régis Bittencourt, entre os km 385 e 371, na altura do município de Maracatu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.