Motorista enfrenta fila na ida e na volta do litoral

Quem quiser evitar o trânsito nesta segunda-feira deve pegar a estrada antes das 9h

Victor Vieira, O Estado de S. Paulo

28 Dezembro 2014 | 22h10

 Os motoristas tiveram de enfrentar congestionamento tanto para descer à praia quanto para voltar do litoral ontem. O excesso de veículos provocou lentidão nos dois sentidos principalmente no fim da tarde para quem ia ou voltava do Guarujá e da Praia Grande. Quem quiser evitar o trânsito hoje deve pegar a estrada antes das 9 horas, recomenda a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes.

No fim da tarde de ontem, por exemplo, 6,2 mil veículos desciam por hora pelas seis pistas da Imigrantes, enquanto 3,7 mil subiam pelas quatro faixas da Anchieta. Nos dois sentidos, havia lentidão no trecho de serra. Entre o dia 22 e até as 19 horas de ontem, segundo a concessionária, mais de 556 mil veículos já haviam descido a serra em direção à Baixada Santista, enquanto que 366 mil veículos, subido.

Quem deixou para ir ao litoral paulista na manhã de ontem também enfrentou congestionamento no Sistema Anchieta-Imigrantes. Por volta das 11h30, eram 20 km de congestionamento nos trechos da praça do pedágio e da serra no sentido da Baixada Santista. 

Os poucos ciclistas que faziam o mesmo trajeto pelo acostamento da rodovia conseguiam avançar bem mais rápido do que os carros. No fim da tarde, o fluxo começou a crescer em direção à capital. 

O pintor Marcos Lisboa, de 40 anos, e a sua mulher, Luciana, de 36, se aventuraram na estrada de última hora. O casal chegou às 11 horas ao Guarujá, vindo de São Roque, no interior do Estado. “Mais perto da chegada, havia vários pontos de lentidão”, contou a mulher, que é auxiliar administrativo. Eles pretendiam voltar para casa ainda na noite de ontem.

Os dois, porém, acreditam que o bate-volta valeu a pena. “É a primeira vez que viemos e gostamos muito”, disse Lisboa, que escolheu a Praia de Pitangueiras porque conseguiu uma vaga próxima para estacionar o carro. “Aproveito o dia para descansar e beber minha cerveja. Na vinda, eu dirigi. Depois ela vai levar o carro”, garantiu o pintor, aos risos. 

O trânsito intenso é um dos motivos para que o comerciante Renato Cézar, de 46 anos, prefira o Guarujá em baixa temporada. “Nesta época, tudo fica muito cheio”, disse. Ele, que levou a família para passar o último fim de semana do ano na cidade, estava em dúvida se fazia a viagem de volta à capital ontem à noite ou hoje de manhã. 

Outras praias. Quem pegou a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, que dá acesso ao litoral mais ao sul do Estado, também encontrou lentidão nos dois sentidos. No início da noite, eram 12 quilômetros no sentido São Paulo e 4 quilômetros no sentido Peruíbe na altura de Praia Grande. Pela manhã, cerca de 50 pessoas chegaram a interditar a rodovia em protesto contra a notificação para deixar um terreno ocupado na região.

A cena também se repetiu para quem ia ou deixava o litoral norte. Na Rio-Santos, também tráfego intenso nos dois sentidos entre Ubatuba e Caraguatatuba por volta das 18h, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo (DER). Na Oswaldo Cruz, havia tráfego intenso apenas para quem descia para Ubatuba, e, na Mogi-Bertioga, também sofreu quem desceu ao litoral no fim da tarde.

Mais conteúdo sobre:
praia litoral verão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.