Motorista em zigue-zague invade calçada, atinge 3 e mata garota

Condutor foi autuado por homicídio e embriaguez ao volante. À polícia, ele alegou ter perdido o controle do veículo

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2012 | 03h01

O auxiliar de manutenção Felipe Fernandes de Barros Oliveira, de 22 anos, atropelou e matou a estudante Regiane Letícia Lima, de 14, anteontem, na Vila Ré, zona leste da capital. Segundo a polícia, ele estava embriagado, dirigia em alta velocidade e de forma imprudente. Foi preso em flagrante por homicídio com dolo eventual (assumiu o risco de matar), lesão corporal e embriaguez ao volante.

Segundo testemunhas, Oliveira dirigia em zigue-zague pela Rua Itinguçu. Na calçada, Regiane voltava da festa de aniversário de uma prima com outros seis familiares. A garota, seu pai, Marcelo dos Reis Rita, de 41 anos, e sua irmã Marcela Regina Braga de Lima Rita, de 13, foram atingidos. Ele teve fratura no fêmur e rompimento do tendão.

Com o impacto, o carro atravessou uma parede dupla, de pelo menos 60 centímetros, e invadiu uma loja de acessórios automotivos. A menina foi arrastada e ficou entre os escombros. Foi levada para o Hospital Tatuapé, onde morreu. "Ela experimentaria no sábado o vestido para a festa de 15 anos. Era uma das três 'poderosas', como chamamos ela e as irmãs. É um pedaço da família que se quebra", disse o tio Daniel Braga, de 30 anos. O corpo de Regiane será enterrado hoje no Cemitério de Itaquera.

Oliveira disse que perdeu o controle e, por isso, invadiu a calçada. Ele se recusou a passar pelo bafômetro e a fornecer sangue para análise, mas foi autuado por embriaguez pela "convicção jurídica" do delegado plantonista Rogério Zuim Uehara.

"O colega autuou um criminoso ao volante, uma pessoa que assumiu o risco pela própria conduta na direção. Temos de aplaudir a decisão", afirmou o delegado José Francisco Rodrigues Filho, titular do 24.º Distrito Policial (Ponte Rasa), onde o caso foi registrado. Ele disse que o carro estava a pelo menos 120 km/h, em via cujo limite é de 40 km/h. O advogado do motorista foi procurado, mas não se pronunciou. Oliveira está detido na carceragem do 63.º DP (Vila Jacuí).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.