Ana Paula Niederauer/Estadão
Ana Paula Niederauer/Estadão

Motorista em carro de luxo atropela 3 moradores de rua no centro

Condutor de veículo fugiu sem prestar socorro; vítimas ficaram feridas e foram encaminhadas a hospitais

Ana Paula Niederauer e Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2019 | 08h47
Atualizado 19 de agosto de 2019 | 16h43

SÃO PAULO - Um motorista que dirigia um carro de luxo atropelou três moradores de rua na região central de São Paulo na madrugada desta segunda-feira, 19. As vítimas ficaram feridas. O condutor do veículo fugiu sem prestar socorro.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, o atropelamento aconteceu por volta de 1h30 na Rua Conselheiro Nébias, no entroncamento com a Avenida São João, na República. 

De acordo com Renato José de Almeida, de 36 anos, funcionário da lanchonete Rio do Peixe, os três moradores em situação de rua estavam atravessando a Conselheiro Nébias quando o motorista em alta velocidade os atingiu.

Segundo Almeida, o condutor do veículo chegou a parar, mas acelerou o carro e não prestou assistência às vítimas. Um taxista foi atrás do atropelador.

"A pancada foi tão forte que os três foram lançados para o alto e caíram a uns três metros do local. Uma das vítimas é o morador de rua Felipe, de 25 anos. Ele sempre vem à lanchonete", disse o funcionário.

Almeida disse que um deles ficou com o rosto desfigurado.

"Não aguentei olhar a cena. Foi muito forte, muito feia", afirmou.

Outra testemunha, que não quis se identificar, disse que uma das vítimas foi urinar na calçada e que um segurança do Bar Brahma chamou atenção do morador de rua, que portava um pedaço de madeira. 

Após a discussão, um cliente que estava no estabelecimento viu a cena, saiu em alta velocidade  e atropelou as vítimas. Procurado pela reportagem, o Bar Brahma informou que o estabelecimento estava fechado na hora em que ocorreu o atropelamento e que a empresa não vai se manifestar sobre o caso.

Resgate

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar ao local encontrou as vítimas feridas. Duas delas foram socorridas e levadas ao pronto-socorro da Santa Casa de Misericórdia, no centro, e outra ao Hospital das Clínicas, na zona oeste, onde permaneceram internadas.

A PM afirmou que as testemunhas não conseguiram anotar a placa do carro, um Ford Fusion prata.

O caso foi registrado no 2º Distrito Policial (Bom Retiro) como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e fuga do local do acidente. A Polícia Civil solicitou perícia.

Diarista atropelada e morta na Augusta, nos Jardins

Em julho, o empresário Fábio Alonso de Carvalho dirigia um Porsche Panamera quando atropelou e matou a diarista Audenilce Bernardina dos Santos, de 65 anos. A vítima estava a caminho do trabalho e foi atingida pelo veículo no cruzamento da Rua Augusta com a Alameda Franca, no Jardim Paulista, zona oeste da capital.

Um dia depois do atropelamento, a Justiça decretou a prisão temporária de Carvalho. A defesa do empresário entrou com pedido de habeas corpus e conseguiu a liberdade dele. No entanto, o motorista do Porsche teve a prisão preventiva decretada e voltou a ser detido.

O mesmo condutor se envolveu, quando dirigia um veículo Ford Mustang, em 2014, em um acidente em que atropelou e matou um motoboy no Itaim Bibi, na zona sul.

O sistema de processos do Tribunal de Justiça do Estado mostra que Carvalho foi julgado e condenado em 10 de maio deste ano à pena de 2 anos e 8 meses de detenção em regime semiaberto. A punição incluía ainda a proibição de se obter a permissão ou habilitação para dirigir veículo pelo mesmo prazo.   

Tudo o que sabemos sobre:
atropelamentomorador de rua

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.