Motorista é detido em protesto na USP

Homem tentou furar bloqueio de 50 manifestantes que fizeram ato na Rua Alvarenga, no Butantã, contra medidas do governo federal

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

06 de março de 2015 | 09h40

SÃO PAULO - Um motorista foi detido na manhã desta sexta-feira, 6, por tentar furar o bloqueio de uma manifestação de estudantes e trabalhadores da Universidade de São Paulo (USP), que ocorria na Rua Alvarenga, na região do Butantã, zona oeste da cidade. Ele foi encaminhado ao 51º Distrito Policial (Rio Pequeno) por desobedecer aos policiais e também responde por lesão corporal a um manifestante, segundo a Polícia Militar. Em seguida, foi liberado.

Imagens da Rede Globo mostraram o momento em que o homem passou pelos manifestantes com o veículo, foi abordado por policiais e levado por uma viatura. De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), os ônibus que circularam no horário da manifestação precisaram desviar a rota pelo portão 3, mas não houve redução das linhas e a operação foi normalizada por volta das 8h30. 

De acordo com a Polícia Militar, o protesto teve início às 6h e contou com a participação de cerca de 50 pessoas. O ato  foi realizado pela Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas). com apoio da União Geral dos Trabalhadores (UGT), em "resposta imediatada aos ataques promovidos recentemente pelo governo Dilma Rousseff", segundo o site da entidade. 

O movimento critica a atuação do governo federal diante da "crise econômica que se agrava". A manifestação teve apoio do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), que convocou servidores da instituição e estudantes desde às 6h, para protestar também contra as demissões na universidade. 
Tudo o que sabemos sobre:
protesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.