Motorista é detido após fugir da PM e andar na contramão

Ele disse aos policiais que fugiu por medo da nova Lei Seca; no carro havia cerveja e porção de maconha

Andressa Zanandrea, Jornal da Tarde

22 de julho de 2008 | 08h10

Um motorista aparentemente embriagado foi detido na madrugada desta terça-feira, 22, após dirigir em alta velocidade, desobedecer a ordens de parada dadas por policiais, bater contra duas placas de trânsito e andar por cerca de 100 metros na contramão, em Perdizes, zona oeste de São Paulo. Ao ser detido, ele teria dito aos policiais que estava com medo da Lei Seca e, por isso, teria acelerado o carro ao ver a viatura, na Avenida Sumaré. Por volta das 4 horas, o rapaz, em um Ka prata, seguia pela Avenida Sumaré, no sentido Marginal do Tietê. Segundo os policiais, após o primeiro sinal de parada, ele entrou na Rua Doutor Franco da Rocha, seguiu pela Turiaçu, acessou a Avenida General Olímpio da Silveira e fez o retorno na Rua Tupi para pegar a Avenida Pacaembu. Seguiu na rua do estádio até a Praça Charles Miller, onde pegou a Avenida Arnolfo Azevedo e a Rua Almirante Pereira Guimarães, para cair na Cardoso de Almeida e chegar na Avenida Doutor Arnaldo. "Ele passou pela Charles Miller muito rápido, fugindo do policiamento", contou o agente da Companhia de Engenharia de Trânsito Christiano Volpe, de 31 anos. Com a velocidade, o motorista subiu em dois canteiros na Doutor Arnaldo, um deles com 60 cm de altura, e bateu em duas placas de trânsito. Com o impacto, os dois pneus da frente furaram, o radiador estourou e a frente do carro ficou amassada. Dentro do Ka, além de uma latinha de cerveja, os policiais encontraram uma porção de maconha, que estava no banco do motorista. A perseguição teria durado, ao todo, cinco minutos. Três viaturas da 2ª Companhia do 23º Batalhão foram atrás do motorista, que, segundo a polícia, dirigia a pelo menos 120 quilômetros por hora. Levado ao 23º Distrito Policial, de Perdizes, o motorista seria encaminhado ao Instituto Médico-Legal, onde passaria por exames para verificar se havia ingerido bebida alcoólica. Ele deve responder por desobediência, porte de entorpecente, direção perigosa e, se comprovado o índice de álcool acima do permitido, por dirigir sob efeito de bebida alcoólica.

Tudo o que sabemos sobre:
Lei Secaperseguição policial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.