PATRICIA CANCADO/ESTADAO
PATRICIA CANCADO/ESTADAO

Motorista do Uber é baleado em assalto em Pinheiros

Condutor foi atingido ao tentar fugir da abordagem - ferido, foi encaminhado ao Hospital das Clínicas; ladrão fugiu

O Estado de S.Paulo

20 Janeiro 2017 | 09h15

SÃO PAULO - Um motorista do Uber foi baleado em seu carro uma tentativa de roubo em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, na noite desta quinta-feira, 20. 

Ele atenderia a uma corrida na noite de quinta-feira, 19, mas foi abordado pelo assaltante na Rua Aquiramum. O ladrão teria saído de um veículo de cor prata. Ao tentar fugir, o motorista levou um tiro. Ele foi encaminhado ao Hospital das Clínicas. 

O criminoso fugiu e não há informações sobre seu paradeiro. O caso foi encaminhado ao 14º Distrito Policial (Pinheiros).

A Uber informou que a viagem foi feita com cartão de crédito e que o usuário já havia feito outras viagens. Ressaltou que a empresa oferece seguro a seus motoristas com cobertura de despesas médicas de até R$ 5 mil.

Dinheiro. Levantamento feito pela reportagem do Estado em milhares de boletins de ocorrência envolvendo motorista do Uber mostrou que, no ano passado, houve um roubo a cada oito horas a estes profissionais. De janeiro a 16 de outubro de 2016, os motoristas e passageiros do aplicativo já sofreram ao menos 271 roubos. Desses, 50 ocorreram até 29 de julho, data em que o aplicativo passou a aceitar dinheiro como pagamento – média de 7 casos por mês. De 30 de julho a 16 de outubro, a polícia contou 221 crimes – média de 88,4 por mês. São 2,7 casos por dia ou 1 caso a cada 8 horas (aumento de 1.162% em relação à média do período anterior).

Mais conteúdo sobre:
Uber São Paulo Hospital das Clínicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.