Motorista desperdiça R$ 930 com gasolina no congestionamento

Gastos do paulistano com combustível e tratamento de doenças ligadas à poluição somam R$ 88 por mês

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2013 | 02h03

Com o cálculo da velocidade dos carros na capital paulista e a distância média de cada viagem, a Fundação Getúlio Vargas estima que cada paulistano gastou R$ 2.670 com gasolina. Só que, segundo os especialistas, um terço desse valor (R$ 930) foi desperdiçado nos congestionamentos.

A FGV fez a conta do custo do trânsito para cada cidadão paulistano. Somando apenas o desperdício de combustível e o gasto médio com tratamentos para doenças ligadas à poluição, o congestionamento de automóveis faz cada cidadão gastar R$ 88 por mês - isso sem contabilizar gastos com saúde decorrentes da poluição emitida pelos caminhões.

O grosso do prejuízo, no entanto, é de tempo - bem mais do que escasso, que não pode ser recuperado após ser gasto. E é possível colocar preço para o tempo perdido. "O custo da primeira hora de folga pode ser equivalente ao da última hora de trabalho", explica o economista Marcos Cintra.

Para chegar ao prejuízo coletivo desse desperdício, R$ 30 bilhões, Cintra comparou dados da população economicamente ativa da cidade e o PIB de São Paulo. / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.