Motorista de Mustang é acusado de homicídio culposo

Corretor de imóveis que atropelou, matou motociclista e depois fugiu se apresentou nesta segunda-feira, 11, à polícia

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2014 | 20h35

SÃO PAULO - O motorista do Ford Mustang que atropelou e matou um motociclista na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, na sexta-feira, 8, e depois fugiu, abandonando o veículo, se apresentou nesta segunda-feira, 11, à Polícia Civil.

O corretor de imóveis Fábio Alonso, de 34 anos, afirmou que não deu assistência a Aroldo Pereira, de 30, porque “teve receio” de que pudesse ser agredido depois. O acidente aconteceu às 6h30. Alonso voltava de uma balada. Pereira estava trabalhando e morreu no Hospital São Paulo. A polícia não conseguiu fazer bafômetro no motorista, que disse que não tinha bebido, e responde agora por homicídio culposo (sem intenção).

Mais conteúdo sobre:
Fábio Alonso Aroldo Pereira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.