Motorista de embaixada é baleado em Brasília

Crime ocorreu na saída de um supermercado da Asa Sul, área nobre da capital federal; iraniano não fala português

LISANDRA PARAGUASSU , BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2012 | 03h05

Um funcionário da Embaixada do Irã no Brasil foi baleado na noite de sábado ao sair de um supermercado, na Asa Sul, área nobre de Brasília. O motorista da representação diplomática, que não fala português, foi abordado por três homens que tentaram levar o carro em que ele estava. Sem entender o que realmente se passava, o iraniano reagiu e foi baleado.

O homem está internado no Hospital de Base, foi operado para retirada de uma bala no tórax e não corre risco de morte, segundo informou ao Estado a equipe do centro médico. O caso está sob investigação do Batalhão Rio Branco, da Polícia Militar, responsável pela segurança das embaixadas.

Susto. O aumento da violência trouxe medo à população, especialmente nas áreas centrais, como Asa Norte, Asa Sul e Esplanada dos Ministérios, até recentemente consideradas as mais seguras dentro do Distrito Federal. Apenas no feriado da Semana Santa, 11 pessoas foram assassinadas e aconteceram 13 sequestros relâmpagos. No último fim de semana de abril, foram registrados dez assassinatos.

A onda de crimes violentos levou à demissão do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Sebastião Gouveia, apenas três meses depois da sua indicação para o cargo. Uma operação-tartaruga da PM mais bem paga do País, que durou mais de dois meses, também ajudou a aumentar os números da violência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.