Motorista de Camaro que provocou série de acidentes e matou homem vai a júri

Denunciado pelo Ministério Público por dirigir um Camaro em alta velocidade e provocar o acidente que matou um homem de 56 anos na zona norte de São Paulo, Felipe de Lorena Infante Arenzon, de 19, vai a júri.

O Estado de S.Paulo

01 Março 2012 | 03h00

Em 30 de setembro do ano passado, ele dirigia em alta velocidade depois de sair de uma casa noturna e, em um percurso de 10 km entre as zonas oeste e norte, bateu em vários carros. No fim, colidiu contra a Towner de Edson Roberto Domingues. O veículo explodiu e o homem teve 70% do corpo queimado. Dias depois, ele morreu.

Arenzon foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e três tentativas de homicídio, em referência às outras colisões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.