Motorista bate em 3 carros e é preso

Segundo polícia, homem de 48 anos estava bêbado e entrou na contramão na Avenida Europa; mulher ficou ferida em estado grave

CRISTIANE BOMFIM, O Estado de S.Paulo

14 Outubro 2011 | 03h01

Um motorista com sinais de embriaguez foi preso após bater em três veículos na Avenida Europa, nos Jardins, zona sul. Um mulher de 21 anos ficou ferida com gravidade. O acidente aconteceu às 20 horas de anteontem. O motorista dirigia seu Peugeot 206 na contramão da via.

Guilherme de Alcântara Oliveira, de 48 anos, estava sozinho no carro, segundo uma testemunha que não quis identificar-se. Ele invadiu a pista oposta e bateu primeiro em um Mercedes, depois em um BMW e em um Peugeot 206. Além de Oliveira, cinco pessoas ficaram feridas. Uma jovem paranaense está internada em estado grave no Hospital das Clínicas, mas não corre risco de morte.

Ao chegar ao local do acidente, policiais militares notaram que o condutor estava bêbado - no boletim de ocorrência, descreveram que ele "estava desorientado, falava com dificuldade e exalava forte odor etílico". Oliveira foi levado para o Hospital São Luís, onde recebeu voz de prisão e está sob escolta policial. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio, embriaguez ao volante e lesão corporal. Procuradas, as vítimas e testemunhas não quiseram falar sobre o assunto. A família do indiciado também não foi encontrada.

Em série. No último mês, pelo menos outros três acidentes foram causados por motoristas embriagados na capital. No dia 7, um Honda Fit bateu um poste ao tentar desviar do Porsche do empresário Michel Saad Neto, que estava na contramão da Rua Olegário Mariano, no Morumbi.

No dia 30 de setembro, o estudante Felipe de Lorena Infante Arenzon, de 19, causou uma série de acidentes. Com sinais de embriaguez, ele atropelou duas pessoas com seu Camaro na Freguesia do Ó. Uma pessoa morreu queimada. Na sexta passada, um universitário teve o carro depredado após atropelar quatro pessoas na Barra Funda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.