'Motoboy do YouTube' mata pedestre

Famoso por postar vídeos no YouTube desafiando leis de trânsito ao circular de moto por São Paulo, o empresário Kleber Atalla, de 51 anos, atropelou e matou um instalador elétrico de 53 anos na Avenida Duque de Caxias, no centro, em 28 de janeiro. O empresário foi interrogado ontem pela Polícia Civil. No dia 10, postou um vídeo na internet dizendo que não estava errado e que "foi atropelado" pela vítima.

BRUNO RIBEIRO, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2013 | 02h04

Atalla é comerciante de peças de motos e estava de carro quando atropelou o instalador Antonio Faria da Costa ao fazer uma mudança de pista proibida no cruzamento da Duque de Caxias com Rua Barão de Campinas. A vítima atravessava a faixa de pedestres e, naquele ponto, não há semáforo para quem está a pé - o que, por lei, garantia-lhe a preferência. Costa ficou internado por nove dias, mas não resistiu.

A polícia reuniu imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais próximos e tem a sequência do acidente. Atalla vai responder a dois processos: homicídio culposo (sem intenção) e apologia ao crime por causa dos vídeos.

Na segunda-feira, o empresário postou um vídeo onde tenta reconstituir o acidente, de moto. Atalla afirma que a mudança de pista não é proibida. Segundo ele, a sinalização que proíbe a conversão está no local errado: um poste depois do cruzamento. "Estava chovendo demais, ele (a vítima) atravessou no maior pau. Na hora que percebi, ele tinha me atropelado." O empresário alega que prestou socorro. "Não tive culpa, mas o remorso é muito grande."

O delegado Antonio Luiz Tuckumantel, titular do 3.º DP (Campos Elísios), disse que há indícios para concluir o caso. Ele deve aguardar apenas os laudos periciais para denunciar Atalla. / COLABOROU TIAGO DANTAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.