Moto em racha atinge criança no Paraná

Menino assistia à disputa quando foi atropelado por um dos motociclistas e está na UTI com traumatismo craniano

EVANDRO FADEL / CURITIBA, O Estado de S.Paulo

17 Novembro 2011 | 03h04

Um menino de 11 anos teve traumatismo craniano e permanecia internado na tarde de ontem na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital João de Freitas, em Arapongas, a 380 km de Curitiba, após ser atropelado durante um racha de motocicletas, no domingo. A polícia prendeu, por volta do meio-dia de ontem, Daniel Rodrigues, de 21 anos, acusado do atropelamento e de ter fugido sem prestar socorro.

Várias pessoas reúnem-se no local do acidente, às margens da BR-369, para assistir às disputas, que também envolvem carros. No domingo, o menino era um dos que foram ver os rachas. Em uma disputa entre três motociclistas, o primeiro conseguiu desviar da bicicleta que o menino usava, mas Rodrigues vinha atrás e, após o choque, arremessou-o a longa distância.

O rapaz foi preso em Rolândia, município vizinho, onde mora. A moto CG 125 foi apreendida em sua casa. "Ele confessou que tirava um racha", disse o delegado. O acusado não tem nenhum antecedente criminal, mas relatou que já tinha participado de outras disputas. O primeiro motociclista também prestou depoimento e confirmou o fato, além de uma testemunha. Rodrigues alegou não ter prestado socorro por medo de represálias, visto que o menino mora próximo do local dos rachas.

O acusado responde por lesão corporal de natureza gravíssima na modalidade dolosa, em razão de ter assumido o risco de causar o acidente, e omissão de socorro. O delegado arbitrou fiança de R$ 2,5 mil mas, até a tarde, ele permanecia preso. Os outros dois motociclistas responderão por direção perigosa. Funcionários do hospital disseram que não poderiam dar informações sobre as condições de saúde do menino, afirmando apenas que ele continuava na UTI.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.