Morte na festa: noiva e padrinho tentaram fugir

A polícia começou ontem a ouvir as testemunhas da tragédia ocorrida numa festa de casamento, na madrugada de anteontem, em um condomínio de classe média alta na Estrada de Aldeia, município metropolitano de Camaragibe. O noivo, Rogério Damascena, de 29 anos, matou a noiva, Renata da Silva, de 25, e um padrinho, Marcelo Guimarães, de 40 anos, a tiros e depois se matou.

Ângela Lacerda/RECIFE, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2010 | 00h00

Ainda não há explicação para a violência do noivo, que também atingiu uma quarta pessoa, que passa bem. Segundo as investigações preliminares, Renata e Marcelo tentaram escapar da agressão. O corpo dela estava a uma distância entre 10 e 15 metros dos sapatos, o que leva a crer que ela os tirou para correr. Já Marcelo deve ter tentado se defender e tirar a arma de Rogério, pois um dos três tiros que o atingiu foi no pulso esquerdo. Até ontem a arma do crime- possivelmente uma pistola calibre .380 - não havia sido encontrada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.