Morte de jovem motiva protesto contra homofobia

A morte de um adolescente negro de 17 anos encontrado em um viaduto na região central de São Paulo fez com que ativistas marcassem para hoje uma manifestação contra a homofobia no Largo do Arouche, no centro.

Luciano Bottini Filho, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2014 | 02h01

O corpo de Kaique Augusto Batista dos Santos foi encontrado desfigurado pela Polícia Militar, no dia 11, próximo a um viaduto na região da Bela Vista, na Avenida 9 de Julho. A ocorrência foi registrada inicialmente como suicídio. A família rejeita a hipótese de suicídio, já que a vítima teria vários machucados que poderiam indicar tortura. O cadáver foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) como indigente, até ser reconhecido.

Amigos do rapaz dizem que o viram pela última vez em uma casa noturna, no dia 10. O jovem não morava mais com os pais e convivia com um casal de homens na zona norte da capital. A morte é investigada pelo 3.º DP (Campos Elísios). A hipótese de suicídio continua forte, segundo a polícia, já que uma queda poderia causar grandes ferimentos. O perfil da vítima no Facebook, com mensagens de tom depressivo, é analisado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.