Morte de cobradora de ônibus gera protesto em Mauá

Mulher foi esfaqueada na noite da última terça-feira; polícia trabalha com hipótese de crime premeditado

Ricardo Valota, Central de Notícias

23 Março 2011 | 06h51

SÃO PAULO - Motoristas e cobradores de ônibus realizaram uma manifestação e bloquearam, neste final de noite de terça-feira, 22, o Terminal de Ônibus Metropolitano de Mauá, localizado atrás do Mauá Plaza Shopping, no Grande ABC.

 

O motivo do protesto foi a morte de uma cobradora, Lilian Ramos, de 28 anos, por volta das 20 horas de terça-feira, 22, no interior de um coletivo da Viação Barão de Mauá, na Rua Luiz Aletto, no Jardim Alto da Boa Vista. Os manifestantes prometem realizar um novo protesto nesta manhã de quarta-feira, 23.

 

Segundo testemunhas, um veículo com quatro homens parou ao lado do coletivo e dois dos desconhecidos desceram. Um deles, ao entrar no ônibus, rendeu o motorista. O outro, armado com uma faca, foi até a cobradora e a atacou. Mesmo encaminhada à Unidade Básica de Saúde do Jardim Zaíra, próximo ao local do crime, a cobradora, ferida com um corte profundo e extenso no pescoço, não resistiu e morreu.

 

PMs do 30º Batalhão ainda não prenderam nenhum suspeito. Os criminosos nada levaram da catraca, o que leva a polícia a trabalhar com a hipótese de assassinato premeditado. O caso foi registrado no Distrito Policial Central de Mauá.

 

Notícia atualizada às 7h50

Mais conteúdo sobre:
mortecobradoraônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.