Morte de cobradora de ônibus gera protesto em Mauá

Manifestação ocorreu em protesto pela morte de funcionária, esfaqueada por homem que fugiu sem roubar nada

Ricardo Valota, Central de Notícias

23 Março 2011 | 02h49

SÃO PAULO - Motoristas e cobradores de ônibus realizaram uma manifestação e bloquearam, na noite de terça-feira, 22, o Terminal de Ônibus Metropolitano de Mauá, localizado atrás do Mauá Plaza Shopping, no Grande ABC.

 

O motivo do protesto foi a morte de uma cobradora, Lilian Ramos, de 28 anos, por volta das 20 horas de terça-feira, 22, no interior de um coletivo da Viação Barão de Mauá, na Rua Luiz Aletto, no Jardim Alto da Boa Vista. Os manifestantes prometem realizar novo protesto na manhã desta quarta-feira, 23.

 

Segundo testemunhas, um veículo com quatro homens parou ao lado do coletivo e duas pessoas desceram. Uma delas, ao entrar no ônibus, rendeu o motorista. A outra, armada com uma faca, foi até a cobradora e a atacou. Encaminhada à Unidade Básica de Saúde do Jardim Zaíra, próxima ao local do crime, a cobradora, ferida com um corte profundo e extenso no pescoço, não resistiu e morreu.

 

PMs do 30º Batalhão ainda não prenderam nenhum suspeito. Os criminosos não levaram nenhum dinheiro do ônibus, o que leva a polícia a trabalhar com a hipótese de assassinato premeditado. O caso foi registrado no Distrito Policial Central de Mauá.

 

Notícia atualizada às 7h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.