Morre sargento da PM baleado por assaltantes na zona norte de SP

Policial foi atingido no pescoço por integrante de trio que tentou roubar sua moto; militar voltava do trabalho e estava fardado

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

12 Julho 2015 | 19h23

SÃO PAULO - O sargento da Polícia Militar Edevilson Donizete Máximo, de 44 anos, morreu na tarde deste domingo, 12, após ser baleado no pescoço por assaltantes que tentaram roubar a sua moto às 6h30 na Rua Miguel Casagrande, perto da Ponte da Freguesia do Ó, na zona norte da capital.

Segundo a polícia, o militar trabalhava na 1ª Companhia do 47º Batalhão de Polícia Militar e voltava do trabalho quando foi abordado por três homens que estavam em duas motos.

Um deles anunciou o assalto e, quando Máximo desceu da moto, gritou para os outros integrantes que a vítima era um policial - ele estava fardado.

Foi nesse momento que outro assaltante deu um disparo, que atingiu o pescoço do policial. Ele foi encaminhado para o Hospital das Clínicas, onde morreu às 15h25.

Mais conteúdo sobre:
Violência assalto PM

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.