Morre José Neto, o homem do trânsito da Jovem Pan

Por mais de 30 anos, jornalista falou, direto da sacada do Detran, sobre o congestionamento nas vias paulistanas

Solange Spigliatti, estadao.com.br

13 de agosto de 2008 | 09h25

O corpo do jornalista José Sguilar Neto será sepultado nesta quarta-feira no cemitério de Congonhas. O jornalista morreu na terça-feira, 12, em São Paulo. José Neto informava sobre o trânsito na Jovem Pan desde a década de 70, falando da sacada do Detran. O corpo do jornalista é velado no cemitério de Congonhas, no Jardim Marajoara, e será sepultado às 12h30.  Tornou-se famosa sua participação no Jornal da Manhã, quando entrava na programação. José Neto dizia sempre assim: "Daqui da sacada do Detran eu vejo que o trânsito na 23 de Maio...". A seguir fornecia todas as informações sobre as dificuldades trânsito naquela região; todos os dias, há mais de 30 anos. Nos finais de semana prestava seu serviço das estradas, informando ao ouvinte da Jovem Pan qual o melhor momento para a viagem. Foram mais de 30 anos de convivência com um ser humano especial. Ele faria 71 anos nesta quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
José NetotrânsitoJovem Pan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.